Cobradores são aproveitados em outras funções

Por março 23, 2021Acontece, Capa
cobradores são reaproveitados em outras funções dentro das empresas do Sistema Transcol

Os cobradores passam por cursos de capacitação oferecidos de forma gratuita pelo SEST/SENAT. Muitos estão se requalificando para virarem motoristas de ônibus

“A tecnologia está cada vez mais se modernizando. Se a gente não acompanhar, ficamos fora do mercado de trabalho”. É o que afirma o cobrador de ônibus Fábio Vieira, que está se capacitando para virar manobrista. Ele é um dos 135 cobradores da empresa Praia Sol/Vereda que foram reaproveitados em outras funções desde maio de 2020, quando foram afastados dos coletivos do Sistema Transcol. Na Grande Vitória, aproximadamente 600 cobradores foram realocados dentro das empresas, sendo 313 promovidos e 281 requalificados.

Os cursos de capacitação são oferecidos de forma gratuita por meio do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT) e abrangem diversas funções, incluindo as de manobrista e motorista de ônibus. No caso dos cobradores, a atualização da habilitação é destinada aos profissionais que já possuem a CNH na categoria B há pelo menos dois anos e querem atualizar para a categoria D, que permite dirigir ônibus e caminhões.

Renildo Arruda trabalha como cobrador há nove anos e também está aproveitando a oportunidade. Ele atualizou a habilitação para motorista e está confiante na realocação dentro da empresa.

“Muitos que trabalham na empresa estavam preocupados porque não tinham formação, só a função de cobrador para garantir o sustento de suas casas. Agora, a expectativa de emprego é certa, desta vez, como motorista de ônibus”, afirmou Renildo.

Na empresa Praia Sol/Vereda, dos 135 cobradores reaproveitados pelas empresas, 79 promovidos e 56 em processo de requalificação em diversas áreas.

“Estamos dando oportunidade em vários setores internos, também; no setor de tráfego, almoxarifado, manutenção, lanternagem e outros setores administrativos. Todos como auxiliares, neste primeiro momento”, afirma o gerente de tráfego Thiago Roberto da Silva, que iniciou na empresa como cobrador.

Os cobradores foram afastados quando o dinheiro físico deixou de ser usado como forma de pagamento no Sistema Transcol e passou-se a utilizar o CartãoGV. O processo foi intensificado em 2020, com a pandemia, quando o Governo do Estado decidiu retirar notas e moedas de circulação nos ônibus, a fim de reduzir a transmissão do coronavírus.

Chance de obter a CNH gratuita

Além dos cursos do SEST/SENAT, os cobradores têm a oportunidade de obter a primeira CNH na categoria B, de forma gratuita, através dos cursos de formação oferecidos pelo Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES). Trata-se do Programa CNH Social.
A previsão é que sejam ofertadas 1.500 carteiras de habilitação na categoria B, sendo 750 para 2021 e o restante para o próximo ano.

Profissão em extinção

Os cobradores de ônibus são a terceira categoria com maior chance de ser extinta pela tecnologia, segundo pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB). Além disso, pesquisa da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) destaca que a função foi extinta em 32 cidades. Outros 31 municípios operam de forma parcial, ou seja, uma parte da frota atua com cobrador e a outra sem. Há, ainda, municípios brasileiros onde o posto de cobrador nunca existiu, como Boituva (SP), além de cidades em que os coletivos circulam sem cobrador desde 1998, como em Goiânia (GO).

Segundo o presidente executivo da NTU, Otávio Cunha, a mudança traz vantagens.
“Com o pagamento por bilhetes eletrônicos, a tendência é que a viagem fique mais rápida, com embarque e desembarque mais ágeis, e aumenta a segurança, já que nas cidades onde foi eliminado o dinheiro a bordo, com a implantação do sistema sem cobrador, caíram praticamente para zero os assaltos aos ônibus e seus passageiros. Essa mudança deve chegar a todas as cidades brasileiras”, destacou.

Comunicação GVBus

Autor Comunicação GVBus

Mais posts de Comunicação GVBus

Deixe um comentário