Nota: Não há justificativa para greve

Por agosto 12, 2019Acontece, Capa
Empresas propuseram 3% de aumento nos salários e nos benefícios sociais

Entendemos que não há justificativa para qualquer movimento de greve nesse momento, uma vez que foi amplamente divulgado que não haverá demissões em função do início da operação dos ônibus com ar-condicionado

O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória – GVBus repudia o descumprimento por parte do Sindirodoviários da ordem judicial que determinava a operação com 75% da frota de ônibus do Sistema Transcol. As empresas fazem um apelo aos trabalhadores para que coloquem 100% dos ônibus nas ruas, mas espera que pelo menos a determinação da Justiça do Trabalho desta segunda-feira, na mesma porcentagem, seja cumprida. Inclusive, o número de ônibus que devem circular por garagem já foi informado ao sindicato dos trabalhadores.

Além disso, o GVBus rebate as afirmações realizadas pelos líderes do movimento grevista, que transferem para os trabalhadores do setor a responsabilidade pela greve. Tais afirmações são facilmente desmentidas por registros feitos nas ruas e nas garagens, que mostram claramente a ação de representantes do Sindirodoviários impedindo o trabalho dos profissionais que desejam cumprir sua carga horária. Alguns foram retirados de seus postos de trabalho, outros ameaçados e impedidos de sair das garagens. Houve ainda ações de depredação, com veículos danificados ou com pneus esvaziados.

Tais ações mostram total desrespeito à Lei de Greve, à decisão da justiça e, principalmente, para com os trabalhadores que dependem do transporte coletivo, que foram impedidos de exercer seu direito de ir e vir.

O Sindirodoviários alega ainda que o descumprimento da determinação judicial também se deve ao fato de que as empresas não repassaram as escalas de forma adequada e dentro do estipulado pela justiça. Tal alegação é mentirosa, uma vez que a programação feita pelas empresas e repassada para a Ceturb-ES foi para circulação de 100% da frota, com um plano para atendimento dos 75% previstos pela determinação judicial do último sábado.

Entendemos que não há justificativa para qualquer movimento grevista nesse momento, uma vez que foi amplamente divulgado que não haverá demissões em função do início da operação dos ônibus com ar-condicionado, já que as empresas se comprometeram nesse sentido com a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi).

Para isso, elaboraram um Programa de Qualificação para Cobradores, com o objetivo de realocá-los em outras funções, dentro do próprio sistema. Dessa forma, vagas já foram abertas para formação nas escolas de motoristas; foi feita uma parceria com o Sest/Senat nesse sentido. Além disso, parte dos cobradores já estão sendo aproveitados como bilheteiros para comercializar créditos para o Cartão GV.

não há justificativa para greve

Comunicação GVBus

Autor Comunicação GVBus

Mais posts de Comunicação GVBus

Deixe um comentário