CartãoGV Escolar liberado para a rede privada

Por outubro 2, 2020Acontece, Capa
A liberação do passe escolar só será feita para as instituições de ensino infantil, fundamental e médio que formalizarem o retorno das atividades presenciais ao GVBus

No entanto, a liberação só será feita para as instituições de ensino infantil, fundamental e médio que formalizarem, por meio de ofício, o retorno das atividades presenciais ao GVBus

O CartãoGV Escolar será desbloqueado para os estudantes de escolas da rede privada a partir de 5 de outubro. Para ter o passe liberado, as instituições de ensino infantil, fundamental e médio precisam comunicar ao GVBus que darão início a volta às aulas presenciais.

Nesse sentido, um ofício deve ser encaminhado pelo e-mail passeescolar@gvbus.com.br – indicando a retomada do funcionamento. Esse documento precisa ser assinado pelo responsável credenciado da escola.

No início dessa semana, todas as 104 escolas particulares cadastradas no GVBus foram informadas que deveriam se pronunciar até a data de hoje (02 de outubro). Aquelas que não formalizaram a volta ainda terão que aguardar até um dia útil para a atualização do sistema, a partir de segunda-feira (05).

Funcionamento liberado

Na última sexta-feira (25), o governo do Estado emitiu um decreto liberando o retorno das atividades presenciais para as instituições particulares na primeira quinzena do mês, desde que respeitem as normas de segurança impostas pelo Ministério da Saúde.

Leia Mais: Mais de 7 mil alunos do ensino superior têm cartão desbloqueado

Rede pública

Para os alunos da rede pública, o GVBus fará o desbloqueio dos cartões de todas as escolas estaduais a partir do dia 13 de outubro, conforme o decreto estadual.

Já as escolas municipais devem seguir o mesmo processo das particulares: somente as escolas que formalizarem o retorno das atividades presenciais terão os cartões liberados.

Cadastro e Recadastro

Cabe ressaltar que o cadastro e recadastro de estudantes passaram a ser feitos exclusivamente pela internet, com o objetivo de otimizar o serviço e evitar a aglomeração de pessoas nos postos de atendimento.

Aqueles que já realizaram o recadastramento em 2020, terão os cartões liberados automaticamente no validador. Já os alunos que só fizeram o pré-cadastro online e que não entregaram os documentos, devem anexá-los no site para análise usando o número do protocolo.

No caso dos que ainda não solicitaram o recadastro ou que farão o cadastro, o procedimento é 100% digital. Posteriormente, o beneficiário terá que comparecer ao posto de atendimento para pegar o cartão e tirar a foto de identificação.

Leia Mais: Cadastro e recadastro de estudantes serão feitos via internet

Créditos

As tarifas presentes nos cartões bloqueados por determinação do Estado poderão ser usadas após o desbloqueio.

 

Comunicação GVBus

Autor Comunicação GVBus

Mais posts de Comunicação GVBus

Deixe um comentário